Cistos Epidérmicos

 

São tumores benignos relativamente comuns, derivados de anexos cutâneos, cujo conteúdo varia de líquido a pastoso.

 

Os cistos são encontrados principalmente no couro cabeludo e no tórax, são geralmente solitários, mas podem aparecer em pequeno número.

 

Os cistos múltiplos aparecem na acne e em alguns distúrbios específicos.

 

A pele que recobre o cisto é móvel, exceto nas proximidades do pequeno orifício central.

 

Este orifício existe na maioria dos cistos epidermóides e por ele podem entrar bactérias e haver extravasamento do conteúdo gorduroso, com queratina.

 

Cisto Mixóide

 

É formado por uma alteração degenerativa do tecido conjuntivo da pele, com excesso de produção de ácido hialurônico, formando lesão cística e nodular, de aspecto translúcido, que aumenta progressivamente de tamanho, e se localiza frequentemente na última falange dos dedos das mãos e dos pés.

 

Cisto Dermóide

 

Cisto dermóide pode se manifestar no pescoço, nariz e olhos, mas ocorre principalmente na região sacral. Este cisto contém em seu interior, pelos, glândulas sebáceas e sudoríparas, que com o aumento do calor, podem inflamar e até infeccionar.

 

Cistos Sebáceos

 

Cistos sebáceos apresentam lesões esféricas, geralmente móveis, indolores, que variam de pequenos cistos até lesões com vários centímetros. As regiões mais afetadas são a cabeça, o pescoço e o tronco.

 

Possíveis tratamentos

 

  • Incisão

  • Drenagem do conteúdo do cisto

  • Destruição da cápsula com cáusticos

  • Excisão e sutura: retirada cirúrgica completa do cisto

  • Cistos inflamados devem ser tratados com anti-inflamatórios e antibióticos

 

Importante

 

Os tratamentos devem sempre ser indicados e acompanhados por um médico dermatologista.

 

Dicas

 

  • Evite espremer os cistos

  • Evite roupas justas e quentes

  • Evite atrito nas regiões afetadas

Rua: Rodrigues da Cunha, 92 Bairro: Martins - Uberlândia - MG Fone: (34) 3236-8151 - derma@marianehanna.com.br